Audiência no TST termina sem acordo e greve dos Correios continua

Agência Brasil

BRASÍLIA - Em audiência de conciliação entre representantes dos trabalhadores dos Correios e dirigentes da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), realizada hoje no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, o presidente do tribunal, ministro Rider Nogueira de Brito, propôs à categoria interromper a paralisação iniciada na última terça-feira pelo menos até o final de julho. A idéia, segundo Brito, é promover reuniões informais semanais durante o mês de julho, em busca de uma solução para o 'conflito'.

A audiência foi interrompida para que os representantes dos servidores dos Correios decidam se vão aceitar a proposta. No dia 15 de julho, será realizada uma nova audiência para a categoria informar a decisão ao presidente do TST.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais