Fraude em AL: afastados mais 2 deputados suspeitos

Portal Terra

MACEIÓ - A Justiça de Alagoas afastou mais dois deputados suspeitos de envolvimento em desvios de R$ 280 milhões da folha de pagamento do Legislativo nos últimos cinco anos. João Beltrão e Marcos Ferreira, ambos do PMN, também tiveram seus bens indisponibilizados. Os dois foram indiciados pela Polícia Federal na Operação Taturana, que desarticulou a suposta quadrilha.

Para justificar a movimentação financeira, a verba seria colocada como 'contribuição parlamentar'. O bando seria supostamente liderado pelo presidente do Legislativo, deputado Antônio Albuquerque (sem partido). Ouvido, o presidente da Câmara negou as acusações. - Este dinheiro não estava em minha conta, não tenho nada a ver com isso - disse. Onze deputados foram afastados - a Assembléia alagoana tem 27 parlamentares.

Mais de 100 pessoas foram indiciadas no esquema milionário da Assembléia. Entre elas, deputados estaduais e o prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PP), que teria retirado, quando deputado, um empréstimo de R$ 120 mil em nome de outro parlamentar, o deputado federal Francisco Tenório (PMN-AL).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais