Associação de bares vai ao STF contra a lei seca

Portal Terra

RIO - A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) vai propor, nesta tarde, ao Supremo Tribunal Federal, uma ação de inconstitucionalidade contra a Lei Federal 11.705/08, a chamada lei seca.

A associação argumenta que a lei excedeu os objetivos de sua criação, ultrapassando limites do estado de direito democrático, 'ferindo diversos princípios constitucionais e colocando em risco a sustentabilidade de um dos setores que mais emprega no país'. A Abrasel também reclama de uma queda no movimento dos bares e restaurantes de 25% no último fim de semana.

A Abrasel pedirá ao STF que declare a inconstitucionalidade de trechos da lei que, segundo a associação, desrespeitam os princípios de razoabilidade, proporcionalidade, individualização e isonomia, previstos na Constituição Federal.

Na cidade de São Paulo, um levantamento da Secretaria Estadual de Saúde apontou que o atendimento a vítimas de acidentes de trânsito caiu 19% após a implantação da lei seca. A secretaria coletou informações em três grandes hospitais considerados referência para casos de trauma por acidentes.

De acordo com a Lei nº 11.705, o motorista submetido ao teste do bafômetro não poderá apresentar nenhum teor de álcool no sangue. Antes, eram permitidos até 6 dg de álcool por litro de sangue (o equivalente a dois copos de cerveja).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais