Dono da Gautama teve US$ 9,5 mi na Suíça

Portal Terra

SÃO PAULO - Investigação da Polícia Federal apontou que o banco Credit Suisse tinha entre seus principais clientes o empresário Zuleido Veras - com um saldo que chegou a ser de US$ 9,5 milhões. Ele é dono da empresa Gautama e apontado como chefe da quadrilha que fraudava licitações em vários Estados.

Documentos apreendidos pela operação Suíça, da PF, indicam que o Credit Suisse praticava lavagem de dinheiro, evasão de divisas e por trabalhos como instituição financeira não autorizada no Brasil. O temor de que Zuleido transferisse recursos para o banco depois de sua prisão fez com o que o MP pedisse que os suíços congelassem as contas dele.