Hospital tem 2 dias para explicar morte de 12 bebês

Portal Terra

PARÁ - O Ministério Público Federal (MPF) pediu à direção da Santa Casa de Misericórdia do Pará explicações em até 48 horas sobre a morte de 12 bebês na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal no último fim de semana. Ontem, foram solicitadas cópias dos prontuários dos recém-nascidos. O objetivo é analisar se houve falha humana ou falta de equipamentos para atendê-los. Se for constatado problema, pode ser aberto um inquérito policial. As informações são do jornal O Liberal.

O MPF investiga as condições da unidade desde março deste ano. Segundo o Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa), falta estrutura para os profissionais da maternidade. Há queixas sobre as condições de higiene da maternidade. Em uma inspeção no ano passado, foram encontrados ratos e insetos no hospital.

Está prevista uma nova inspeção de uma procuradora e de médicos do Sistema Único de Saúde (SUS) na UTI Neonatal em julho. O governo do Pará também instituiu uma comissão para apurar o caso.

Ontem, a direção da Santa Casa reafirmou que as mortes foram uma "fatalidade", já que foram registrados casos gravíssimos em um curto espaço de tempo. Os médicos disseram que o número é considerado aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS).