CGU e Caixa vão fiscalizar contratos do PAC

Agência Brasil

BRASÍLIA - A Controladoria-Geral da União (GCU) e técnicos da Caixa Econômica Federal vão passar um pente fino nos contratos de repasse de recursos para obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) nos municípios investigados pela Operação João de Barro, da Polícia Federal.

De acordo com nota da CGU, a força-tarefa foi solicitada pela Casa Civil. A ministra Dilma Rousseff é responsável pela coordenação do PAC.

Ainda conforme a nota, o ministro-chefe da CGU em exercício, Luiz Navarro, disse que o objetivo do grupo é zerar as irregularidades nos contratos do PAC.

Serão analisados adequação técnica, preços, andamento e qualidade das obras em 268 contratos de habitação e saneamento básico, somando R$ 2,036 bilhões, sendo que R$ 42,6 milhões já foram liberados.

A CGU, ao lado da Polícia Federal, participa da Operação João de Barro, desde o seu início, em junho de 2007.