Ministério Público gaúcho recebe dados sobre investigações no Detran

Portal Terra

PORTO ALEGRE - O Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul repassou hoje ao Ministério Público Estadual 19 DVDs com informações obtidas pela força-tarefa que investiga as fraudes nos contratos do Detran gaúcho com entidades vinculadas à Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Nos arquivos, estão áudios integrais obtidos em gravações telefônicas, informações bancárias, relatórios da Receita Federal e cópias da denúncia criminal e dos depoimentos dos denunciados.

Segundo o procurador federal Enrico Rodrigues de Freitas, as informações servirão para auxiliar as investigações que já estão em andamento no Ministério Público Estadual e também para identificar se existem indícios de outros crimes cometidos pelas mesmas pessoas.

- Quando ocorreu a interceptação, a polícia tinha um foco, que era a investigação do contrato do Detran. Mas ali pode haver áudios que revelem outras irregularidade, outros crimes. Agora, isso tem que ser reanalisado pelo Ministério Público Estadual para ver se isso contribui de alguma forma nas investigações que eles tem em curso. Ou demonstrem outros fatos que possam determinar a necessidade de instaurar outras investigações - avalia o procurador.

Em maio deste ano, o Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul ofereceu denúncia contra 44 pessoas envolvidas nas fraudes apuradas pela Operação Rodin, que investigou a subcontratação fraudulenta de empresas para a prestação de serviços para o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

A juíza da 3ª Vara Federal de Santa Maria, Simone Barbisan Fortes, recebeu a denúncia contra 40 réus. Os 40 denunciados serão ouvidos na Justiça Federal entre os dias 19 a 29 de agosto.