Presidente da CPI dos Cartões lamenta conclusão

Hermano Freitas, Portal Terra

SÃO PAULO - A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) avaliou como uma derrota o fato de que os trabalhos da CPI dos Cartões tenham sido concluídos sem que ninguém tenha sido indiciado.

- O deputado Luis Sergio (PT) tem informado nas últimas duas semanas que não vai nem mencionar a palavra dossiê. Eu falei que não acredito nisso, porque afinal de contas o dossiê fez parte das discussões em Plenário e seria inusitado que inusitado que nem isso aparecesse no relatório - disse.

Segundo a senadora, os trabalhos da CPI foram comprometidos pela dependência de que o governo apresentassse informações e documentos.

Ela reclamou que a postura dos deputados da base aliada não era a de investigar, mas de proteger o governo.

- José Aparecido (ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil) fazia questão de dizer que era do PT e que todos os amigos dele eram do partido e que o dossiê existiu. Portanto, foi frustrante - descreveu.

Segundo Marisa, pelo menos a ministra Dilma Rousseff teria de ter sido indiciada durante a CPI.

A senadora afirma que pelo menos um aspecto positivo a investigação trouxe.

- Apesar de ter fracassado em investigar o governo, foi bom porque moralizou o uso dos cartões - disse.

Marisa Serrano participou nesta noite, junto com outras lideranças do PSDB, de uma celebração dos dez anos da morte do Sérgio Motta, ex-ministro das Comunicações, no Jockey Club de São Paulo.