Sanguinetti: Só me calo quando o juiz mandar

Portal Terra

MACEIÓ - O médico-legista George Sanguinetti disse que não vai responder às ameaças de processo da Associação do Peritos Criminais do Estado de São Paulo (Apcesp), que acusa o médico de injúria, calúnia e difamação por contestar os laudos do caso Isabella Nardoni.

- Só me calo quando o juiz mandar. Se ele disser que o trabalho não serve, eu me calo - disse Sanguinetti.

- Estamos em uma democracia, não vou processar ninguém. Cada um diz o que quer - enfatizou.

Em entrevista coletiva e em aparições em programas de televisão, Sanguinetti havia afirmado que o trabalho dos legistas tinha erros grosseiros. A Associação dos Peritos Criminais de São Paulo ingressou na Justiça com um processo contra George Sanguinetti e Delma Gama, contratados pela defesa do casal Nardoni para um trabalho paralelo de perícia.

- Se eu errar, vou pedir desculpas em público. Já disseram muita coisa sobre mim, até que eu não era legista. Sou professor da Universidade Federal de Alagoas desde 1970, de Medicina Legal, e tive de mostrar o diploma. Agi de forma científica. Espero que os outros ajam desta forma - afirmou o médico.

- Vou testemunhar e dizer a verdade, estarei sob juramento. Vou comprovar as análises. Não pedirei exumação do cadáver. Só quero que eles (os peritos) provem que houve esganadura - avaliou o médico.