Deputados vêem fim da CPI dos Cartões

Portal Terra

BRASÍLIA - Parlamentares afirmaram que a CPI mista dos Cartões chegou ao fim e deram a entender que governo e oposição selaram uma espécie de acordo para que não fosse votado hoje o requerimento de acareação do ex-funcionário da Casa Civil José Aparecido Nunes Pires após o cancelamento da sessão de hoje. A presidente da CPI, Marisa Serrano (PSDB-MS), negou o acordo e afirmou que o esvaziamento na comissão se deve à véspera de feriado.

Uma sindicância da Casa Civil apontou Aparecido Pires como o responsável pelo vazamento dos dados. Segundo as investigações, ele trocou e-mails com André Fernandes, assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), anexando o suposto dossiê às mensagens. Pires confirmou a troca de e-mails, mas negou ter enviado o arquivo.

- Acredito que faltou empenho, mas também por ser véspera de feriado prolongado - disse Marisa Serrano. A senadora afirmou que na próxima terça-feira colocará em votação o requerimento de acareação e outros requerimentos de convocação pendentes.

Se nenhum deles for aprovado, a presidente da CPI pretende dar início à leitura dos relatórios para finalizar os trabalhos da CPI mista dos Cartões.

Para o deputado Chico Alencar (Psol-RJ), a prova principal de que houve uma espécie de acordo é o fato de parlamentares que ontem se inscreveram e esperavam ansiosamente para falar hoje nem apareceram no Plenário da CPI. Segundo ele, alguns deputados até estavam no Congresso, mas não compareceram à reunião.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais