Para governistas, assessor de Dias é petista frustrado

JB Online

BRASÍLIA - Parlamentares da base do governo disseram que André Fernandes, assessor do senador tucano Álvaro Dias (PR), é um 'petista frustrado' que, depois de deixar a legenda, tentou incriminar o governo reunindo dados referentes a gastos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seus ministros.

O deputado Mauricio Quintela (PR-AL) afirmou que Fernandes é 'um ex-petista frustrado e raivoso'. Para o deputado, é no mínimo estranha a relação que Fernandes mantinha com Aparecido, já que no período de sete meses os dois trocaram cerca de 30 e-mails e, em alguns deles, Aparecido falava do estado de saúde de sua mãe.

Para o deputado Carlos William (PTC-MG), o caso dossiê se trata de uma combinação entre Fernandes e o PSDB com o intuito de intimidar o governo Lula na CPI que estava para ser criada. - Está claro que fizeram uma armação onde o autor tentou passar por vítima. O senhor delatou o seu companheiro, traiu o seu companheiro. Quis colocar esse governo em saia justa, mas aqui hoje essa máscara caiu - disse.

Fernandes disse que foi filiado ao PT em meados de 1992 e que se ligou à legenda por intermédio do ex-petista e atual senador Cristovam Buarque (PDT-DF). - Fui filiado ao PT, mas nunca fui militante petista. Por causa de divergências ideológicas, deixei a legenda em 1997 - disse.

Fernandes respondeu às provocações de deputados da base: ''não tenho nenhum tipo de frustração por não fazer parte do governo Lula''.

Uma sindicância da Casa Civil apontou o ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil, José Aparecido Pires, como o responsável pelo vazamento dos dados sigilosos sobre gastos do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Segundo as investigações, ele trocou e-mails com André Fernandes, anexando o suposto dossiê às mensagens. Pires confirmou a troca de e-mails, mas negou ter enviado o arquivo.

Com informações do Portal Terra

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais