Marisa Serrano quer acareação entre José Aparecido e André Fernandes

Agência Brasil

BRASÍLIA - Por causa de depoimentos marcados por contradições, a presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), quer votar amanhã (21) uma acareação entre o ex-secretário de Controle Interno da Presidência da República, José Aparecido Nunes, e o assessor do senador do PSDB Álvaro Dias (PR), André Fernandes.

A senadora disse que, sem a acareação, fica inviabilizada a investigação sobre "o dossiê, quem mandou fazer e dos recursos usados no Palácio do Planalto". Ela acrescentou que, caso os dois, José Aparecido e André, não sejam colocados frente a frente, a tendência é de que os trabalhos da comissão entrem em fase final.

Na sua opinião, o uso desse instrumento é fundamental para que se aponte as responsabilidades pela elaboração do banco de dados sobre os gastos do governo Fernando Henrique Cardoso.

- Os depoimentos são divergentes em vários pontos, então nada melhor do que colocar um na frente do outro - afirmou.

Uma das divergências nos depoimentos prestados hoje por José Aparecido e André Fernandes é quanto à informação sobre quem teria decidido elaborar o banco de dados. O assessor de Álvaro Dias afirmou que, numa conversa, José Aparecido teria dito que a responsável seria a secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra. Já o ex-secretário desmente tal afirmação.

O relator da CPI mista, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), pensa diferente da senadora Marisa Serrano. Ele afirmou que votará contra a acareação porque considera que os dois depoentes apresentaram-se com estratégias claras em seus argumentos.

- O que posso concluir é que ambos seguiram uma estratégia dos advogados de defesa e pouco acrescentaram. Fico convicto que, com essa questão relativa ao vazamento de informação, o determinante será o inquérito conclusivo da Polícia Federal - afirmou Luiz Sérgio.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais