Defesa mantém alerta no sul de Santa Catarina

Portal Terra

FLORIANÓPOLIS - A Defesa Civil de Santa Catarina manteve, nesta manhã, o alerta no sul do Estado por causa da forte chuva causada pelo ciclone que atinge a região desde a última sexta-feira. Durante a madrugada, as precipitações causaram alagamentos, fazendo o rio da cidade de Ermo subir 1,5 m, deixando os moradores ilhados. O Corpo de Bombeiros resgatou as vítimas de barco.

» Guaíba registra cem quedas de árvore

» RS e SC têm prejuízo com vendaval

» Confira o tempo em sua cidade

» vc repórter: mande fotos e notícias

Ainda segundo a Defesa Civil catarinense, a chuva parou na manhã de hoje e não foi registrada nenhuma vítima fatal no Estado.

No Rio Grande do Sul, a chuva já deixou 22,5 mil pessoas desalojadas e duas mortas. Segundo a Defesa Civil Estadual, 1,5 mil pessoas tiveram que deixar temporariamente as residências em Porto Alegre, 20 mil na região metropolitana e mil no litoral gaúcho.

Segundo o último balanço, pelo menos 130 mil pessoas estão sem fornecimento de energia no Estado. As informações são da Rio Grande Energia (RGE), Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEE) e AES Sul.

O trânsito da BR-101 foi interrompido por causa de um alagamento. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), do Rio Grande do Sul, liberou a circulação de veículos pesados na Estrada do Mar (RS-389), no trecho entre o acesso a Torres (RS-/453) e Capão da Canoa (RS-407).

O diretor-geral do Daer, Gilberto Cunha, alerta os motoristas que utilizarem a Estrada do Mar para que trafeguem com maior atenção, devido às chuvas e ao aumento no fluxo de veículos, especialmente os pesados.