Cerca de 650 ainda estão desalojados no RS, diz Defesa Civil

Portal Terra

RIO - A Defesa Civil do Rio Grande do Sul informou que das 25 mil pessoas que estavam desalojadas, principalmente devido a alagamentos após o ciclone extratropical, que atingiu o Estado no fim de semana, 650 ainda não voltaram para casa.

De acordo com o Centro de Operações da Defesa Civil, ainda há cerca de 350 desalojados na Grande Porto Alegre e cerca de 300 no restante do Estado.

Três cidades, Santo Antônio da Patrulha, Caraá e Itati, informaram que iriam decretar estado de emergência, de acordo com o coordenador da Defesa Civil estadual, coronel João Prates, mas a Defesa não havia sido comunicada do decreto às 18h50.

Um homem morreu, atingido pelo desabamento de uma árvore sobre seu carro no município de Serafina Corrêa, na serra gaúcha. Na Zona Sul da capital, uma mulher morreu em um bairro alagado, mas ainda não foi apurada relação direta com as chuvas, já que a causa foi um enfarte.

Nesta segunda-feira, o ciclone extratropical se afasta para alto-mar, mas deixa a faixa Leste do Rio Grande do Sul com muita nebulosidade. No sul do Estado, o tempo pode ficar fechado e pode chover a qualquer hora do dia.

Na Grande Porto Alegre, o sol deve aparecer entre muitas nuvens e deve chove no decorrer do dia. O mar pode ficar agitado no litoral.