Ciclone pode atingir sul de SC durante a noite

Portal Terra

FLORIANÓPOLIS - A região sul de Santa Catarina ainda pode ser atingida por chuvas e ventos fortes no início da noite deste sábado, segundo alerta feito pelos meteorologistas do centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia (Epagri-Ciram).

O vento que chegou a atingir 100,8 km/h na costa catarinense, na noite de ontem, trouxe prejuízos bem menores do que o esperado e a atuação do fenômeno se concentrou no Rio Grande do Sul. Contrariando a previsão inicial de ventos muito fortes no sábado, o ciclone permaneceu estacionado no litoral sul e acabou trazendo condições mais severas no Estado vizinho. Mesmo assim, em poucos minutos, foram registradas quedas de árvores, outdoors e destelhamento em Florianópolis.

Segundo os meteorologistas do Ciram que acompanham desde ontem a atuação do ciclone, neste sábado o fenômeno ainda volta a influenciar o tempo no litoral de Santa Catarina. Ventos fortes como os registrados ontem em Florianópolis estão quase descartados, mas o litoral sul pode ser castigado. "O ciclone gira e pode causar chuvas em todo o Estado", alerta Marilene de Lima. "Mas os ventos perderam a força em Santa Catarina."

O mar esteve muito agitado durante toda a madrugada e a condição ainda persiste neste sábado. A ressaca assustou moradores da região do Campeche, no sul da cidade, e da Lagoa da Conceição, onde a água na manhã deste sábado ainda tomava parte de um dos pontos turísticos mais freqüentados do local, a avenida das Rendeiras. "Foi de assustar muito, nunca vi a lagoa agitada desse jeito e o barulho do vento era impressionante", disse Alici Maria Forrer, 46 anos, moradora da região.

Na região metropolitana, um barranco caiu sobre a pista da BR-101 por volta das 23h, na altura do km 192, na cidade de Biguaçu. Uma das faixas precisou ser interditada por mais de seis horas, até que parte da terra fosse removida. Mesmo assim, a Polícia Rodoviária Federal emitiu um alerta aos motoristas sobre risco de novo desmoronamento na rodovia.

Segundo as informações do capitão Márcio Luiz Alves, diretor da Defesa Civil, cinco foram os municípios do Estado atingidos: Florianópolis, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, na região metropolitana, e Tubarão, no sul do Estado. "Continuamos monitorando e em alerta pois existe a possibilidade de chuvas no decorrer do dia", acrescentou.