Funai diz que demarcação de terra indígena não fere soberania

Ana Luiza Zenker, Agência Brasil

BRASÍLIA - O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Márcio Meira, afirmou nesta quarta-feira, que a demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol (RR) não ameaça a soberania do Brasil.

- Do ponto de vista da Funai, não temos nenhum risco à soberania nacional com a demarcação de terras indígenas na faixa de fronteira - disse, logo depois de uma reunião com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes.

Um dos fatos que, segundo Meira, garantem a soberania mesmo com as terras indígenas na faixa de fronteira é a garantia da presença das Forças Armadas nas terras, uma vez que elas são propriedade da União.

De acordo com Meira, ele e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, se reuniram com o ministro do Supremo para esclarecer dúvidas e levar informações, esclarecimentos e sobretudo a posição nossa, do governo federal, no sentido de a gente ver no Supremo a decisão serena, tranquila, no sentido de garantir o direito constitucional dos povos indígenas de Roraima .

O presidente da Funai disse que Gilmar Mendes não deu nenhuma data para o julgamento das ações pendentes no STF sobre as terras de Raposa Serra do Sol, mas ele nos disse que, com toda a responsabilidade, o STF vai fazer com que ande rápido .

Meira completou dizendo que a posição do vice-procurador geral da República, defendendo a demarcação das terras de acordo com o decreto publicado em 2005 só confirma aquilo que nós temos defendido e que o governo federal tem a clareza de que o julgamento deve ser feito no sentido de garantir o direito constitucional dos índios e com isso pacificar não somente a região, mas pacificar o processo de demarcação de terras indígenas em todo o Brasil .