Pedofilia: senador quer mostrar foto e acelerar lei

Portal Terra

BRASÍLIA - O presidente da CPI da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES), disse que pretende realizar uma sessão fechada para que parlamentares tenham acesso às cenas sigilosas de pedofilia. O conteúdo, passado pelo Google à comissão, contém imagens pornográficas de crianças que ficavam em mais de 3 mil páginas bloqueadas do Orkut. A sessão fechada deverá contar com a presença de membros da CPI e de líderes dos partidos.

De acordo com o senador, a idéia é que parlamentares de dentro e de fora da CPI vejam os DVDs com imagens de crianças sendo abusadas sexualmente para que eles tenham noção da gravidade do problema e priorizem a votação de todo e qualquer projeto relacionado ao combate da pedofilia.

- Faremos a sessão para eles entenderem a necessidade de celeridade nos projetos - disse.

Durante o final de semana, os senadores da CPI receberam sete DVDs do Google com imagens das crianças retiradas de páginas do Orkut. A partir de amanhã, um grupo composto por técnicos do Senado e por representantes da Polícia Federal e do Ministério Público começam a analisar o conteúdo dos DVDs.

O presidente da CPI espera se reunir em breve com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para falar sobre a proposta de se tipificar o crime de pedofilia no País.

- Queremos que pedofilia vire crime e que se estipule quantos anos de cadeia a pessoa pode pegar - afirmou. Além disso, Magno Malta defendeu a criação de um telefone 0800 no Senado para que a população possa fazer denuncias diretamente para a CPI.