Jovem resgatada de bueiro em Curitiba sofreu alucinação

Portal Terra

CURITIBA - O superintendente do 1º Distrito Policial de Curitiba (PR), Adolfo Rosevics Filho, disse que Luci Machado Santana, 26 anos, não foi perseguida por homens como havia dito, quando entrou nas galerias da cidade, onde ficou por seis horas até ser resgatada em um bueiro. Segundo o policial, ela teria sofrido de alucinação. Luci percorreu quase 3 km pelas galerias de água pluvial e de esgoto de Curitiba e foi socorrida em um bueiro das avenidas mais movimentadas de Curitiba, a Visconde de Guarapuava. Segundo Rosevics, a jovem confessou ser usuária de crack. As informações são da rádio CBN.

A jovem havia dito à polícia que três homens a perseguiam com o objetivo de matá-la. O superintendente acredita ainda que ela pode ter dormido dentro das galerias por conseqüência do uso de droga.

Rosevicz vai encaminhar o inquérito policial à Justiça. Ele disse que as pessoas citadas no depoimento de Luci estão sendo investigadas por uso e tráfico de drogas.

Luci foi retirada de um bueiro às 12h do dia 21 de fevereiro, após ter tido contato com animais como cobras, ratos e aranhas. Ela recebeu cuidados médicos e voltou para casa, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba.

O crack é uma droga derivada da cocaína e é altamente degenerativa. Um único contato com a droga pode ser o bastante para se desenvolver dependência química.