Tio de Isabella acusa mídia de impedir luto da família

Portal Terra

SÃO PAULO - O tio materno de Isabella, Felipe Vicente Oliveira, 30 anos, afirma que a família da menina por parte de mãe tem dificuldades de viver o luto de sua morte por causa do assédio da imprensa. - Não conseguimos parar e refletir (a perda) por causa da cobertura da mídia - disse.

Seguindo a orientação da irmã, ele reluta em apontar culpado para a tragédia.

Isabella Nardoni, 5 anos, foi encontrada ferida, no sábado, dia 29, no jardim do prédio onde moram o pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá, na Zona Norte de São Paulo. Segundo os Bombeiros, a menina chegou a ser socorrida e levada ao Pronto-Socorro da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta da 0h.

Felipe disse estar "satisfeito" com o trabalho de investigação e reafirma que cabe à polícia apontar um culpado. - A gente está no aguardo. Na hora que a polícia, que é quem deve dizer quem é o culpado, disser, daí vamos nos pronunciar - afirmou. Ele disse que esta é a posição que a família inteira adota a pedido da mãe de Isabella, Ana Carolina.

Técnico em informática, Oliveira diz que vem tentando retomar a rotina nas últimas duas semanas, mas que sente muita saudade da sobrinha, que costumava brincar com seus filhos e o sobrinho, todos com idades entre três e seis anos.

- O papel de parede do meu desktop é uma foto dela, sento para tentar trabalhar e vem a lembrança dela. Parece que ela está viajando - diz.

Ele se irrita ao ser questionado sobre o que pensa de Alexandre Nardoni, pai da menina. - Só falo sobre minha sobrinha, se você perguntar sobre o pai eu não vou responder - disse.