Caso Isabella: Pai e madrasta afirmam inocência em carta

Portal Terra

SÃO PAULO - O pai de Isabella Oliveira Nardoni, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Jatobá, escreveram cartas afirmando não terem envolvimento com a morte da menina de 5 anos, que caiu do 6º andar de um prédio da Zona Norte de São Paulo, na noite do último sábado. O repórter Roberto Cabrini, da Rede Record, teve acesso aos documentos e leu o conteúdo na manhã desta quinta-feira.

Alexandre Nardoni alegou inocência em sua carta. - Nós não somos os culpados e ainda encontrarão o culpado. Desta forma, não precisaríamos mostrar nossa imagem porque o nosso sofrimento é muito grande. Só que nos acusam e queremos mostrar o que realmente estamos sentindo. A verdade sempre prevalecerá - afirmou.

Ele disse ainda que "Isabella é o maior tesouro da minha vida".

- Quando me dei conta que tinha perdido minha Isabella, senti naquele momento que o meu mundo acabou, não sei como caminhar. Todos estão me julgando sem ao menos me conhecer. Não faria isso com ninguém, muito menos com minha filha. Amo a Isabella incondicionalmente e prometi a ela, em frente ao seu caixão, que, enquanto vivo, não sossego enquanto não encontrar esse monstro (assassino da filha) - diz.

Já Anna Carolina Jatobá, em sua carta, diz que o relacionamento entre a menina e os outros dois filhos do casal era bom. - Amo ela, como amo aos meus filhos. Tenho minha consciência tranqüila do carinho com que sempre a tratei - acrescenta. Anna Carolina Jatobá diz que acrediva "que o caso seria solucionado". - Somos inocentes e a verdade sempre prevalecerá - finaliza.