Avô paterno: pai de Isabella deve se entregar hoje

Portal Terra

SÃO PAULO - Na noite desta quarta-feira, um carro da polícia ficou de prontidão em frente à casa onde moram os familiares de Alexandre, pai de Isabella Oliveira Nardoni, 5 anos, que morreu sábado quando caiu do 6º andar de um prédio em São Paulo. Policiais foram até a porta do local pedir que o avô paterno da menina convença o filho a se entregar. Por telefone, o pai conversou com o delegado responsável pelo inquérito, Calixto Calil Filho e disse que o filho deve se apresentar à polícia nesta quinta-feira. As informações são do Jornal da Globo.

A prisão temporária do casal foi pedida pelo delegado após o depoimento da mãe de Isabella. À imprensa, Ana Carolina Oliveira deu apenas uma declaração: "não tenho nada a declarar, já dei meu depoimento, que a justiça seja feita agora."

O Tribunal do Júri de São Paulo aceitou o pedido de prisão do casal Alexandre Alves Nardoni e Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá. A prisão é válida por 30 dias, prorrogáveis por mais 30 dias. O juiz Maurício Fossem, da 2ª Vara do Tribunal de Justiça, também decretou sigilo do caso.

Na noite desta quarta-feira, a polícia voltou ao prédio onde ocorreu a morte de Isabella de Oliveira Nardoni para fazer nova perícia usando luminol, substância que detecta manchas de sangue mesmo em locais que foram lavados. O objetivo é verificar se há outros vestígios em todo o trajeto que a menina teria percorrido naquela noite, desde o carro, passando pela garagem, o elevador e o apartamento, até o local onde foi encontrado o corpo.

Foram apreendidos um pedaço da rede de proteção da janela de onde Isabella caiu e uma faca que pode ter sido usada para cortar a rede. Durante a perícia, moradores ficaram na frente do prédio pedindo justiça.