Preso com celulares um advogado de líderes do PCC

Portal Terra

SÃO PAULO - O advogado Jeronymo Ruiz Andrade do Amaral, que acompanha os processos dos principais líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), foi preso hoje ao tentar entrar com componentes desmontados de celular na unidade prisional de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo.

Segundo a polícia, Amaral se apresentou na portaria da penitenciária Maurício Henriques Guimarães Pereira, a P-II, onde estão detidos os principais membros da facção. O advogado procurou a portaria da unidade e solicitou uma visita ao sentenciado Abel Pacheco de Andrade, o 'Vida Loka', apontado como um dos generais do PCC, e outros dois presos do escalão inferior da facção.

A polícia informou que assim que o advogado ingressou na portaria e passava pelo procedimento normal de incursão para ter acesso ao parlatório, ele abriu uma pasta onde levava os processos e tentou esconder um pequeno pacote que estava entre os papéis.

No entanto, a ação foi percebida por agentes de segurança penitenciária que o acompanhavam. Durante revista foram encontrados em poder do advogado, duas placas de circuito, dois visores de cristal líquido e duas baterias, componentes que resultariam em dois aparelhos celulares completos.

Os agentes denunciaram o ocorrido e o advogado foi encaminhado para o setor administrativo da Coordenadoria Regional dos Presídios, setor Oeste (Croespe) e depois levado ao 2º Distrito Policial.

De acordo com a Polícia Civil, mesmo sendo advogado, Amaral deverá permanecer preso.