PF prende suspeitos de fraudar R$ 18 mi com seguro-desemprego

Portal Terra

SÃO PAULO - Sete pessoas foram presas na manhã desta terça-feira pela Polícia Federal em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, suspeitas de fraudes no seguro-desemprego. O delegado responsável pelo caso, Marinho Silva Rezende, acredita que a suposta quadrilha pode ter causado um rombo de R$ 18 milhões aos cofres públicos nos últimos cinco anos.

Dos presos pela PF, dois são funcionários públicos do Ministério do Trabalho e cinco são contadores.

- Eles elaboravam documentos simulando vínculos empregatícios inexistentes de empresas inativas - explicou Rezende. O servidores públicos seriam os responsáveis por validar a fraude no sistema da Delegacia do Trabalho.

No Ministério do Trabalho, foram apreendidos documentos e computadores. Ainda são realizadas buscas em Araguari, cidade vizinha a Uberaba. Cerca de 60 agentes participam da operação.

Ainda de acordo com o delegado, as investigações tiveram início no final de 2007, quando um servidor da delegacia foi preso por ser suspeito de participar do esquema.