SP elegerá 76 delegados para discutir políticas públicas ambientais

Agência Brasil

SÃO PAULO - Propostas de políticas públicas para enfrentar as mudanças climáticas serão discutidas neste sábado pelos 600 delegados participantes da 3ª Conferência Estadual de Meio Ambiente do Estado de São Paulo (3a Sema), que se realiza na Assembléia Legislativa.

As conferências bienais foram iniciadas em 2004 e são uma forma de consulta pública para a formulação de políticas da União e dos Estados, segundo explicou Sourak Aranha Borralho, coordenador-executivo da conferência e assessor técnico do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Em São Paulo, foram realizadas 12 conferências macrorregionais que mobilizaram cerca de 3 mil pessoas, representando um conjunto de mais de 500 municípios. - Essas propostas vêm para cá e as que forem de competência da União serão juntadas a propostas que vêm do texto-base [da 2ª Conferência Nacional]. As que são de competência do Estado ficarão aqui. Ou seja, a gente vai aprovar dois documentos e entregar à União e ao governo do Estado - informou Borralho.

A conferência paulista foi aberta solenemente ontem e os debates, votações e documento final serão realizados integralmente hoje. Além da votação de propostas para encaminhar à 3ª Conferência Nacional, que está marcada para 7 a 11 de maio em Brasília, serão também eleitos 76 delegados para o evento nacional.

Segundo Borralho, a conferência encaminha principalmente "propostas de políticas públicas, como investimento em pesquisa, em fiscalização, investimento em cooperativas, na valoração da floresta em pé no caso das cidades, melhoria do transporte público e urbano, com veículos com outros tipos de combustíveis, para que o cidadão possa abandonar seu carro".