Ministro das Cidades ouve reivindicações de moradores de favela no Rio

Agência Brasil

RIO - O ministro das Cidades, Márcio Fortes, e o vice-presidente da República, José Alencar, ouviram nesta sexta-feira, durante visita ao Morro da Providência, no Centro, as reivindicações da população da favela, onde se realizam as obras do Projeto Cimento Social, que prevê a urbanização da área, coordenado pelo Exército.

A líder comunitária Vera Melo afirmou que o foco do projeto deveria ser uma região da favela chamada Pedra Lisa, próxima à Central do Brasil, e não o lado da favela voltado para a zona portuária.

- Esses moradores já têm casas de tijolo, mas na Pedra Lisa só há barracos de madeira. É uma obra de fachada, porque fica em frente à Cidade do Samba, à Ponte Rio-Niterói. Quem está precisando mesmo não tem - disse.

Os moradores também reclamaram de pequenos problemas nas obras, como infiltrações nas casas que passam por reforma.

O ministro Márcio Fortes ressaltou o investimento de R$ 16,5 milhões do governo federal - nesta primeira etapa, orçada em R$ 1,95 milhão, 120 casas terão fachadas e telhados revitalizados. E destacou o repasse de recursos para o Exército:

'Na maioria dos casos, eu passo para governo de estado ou para a Prefeitura. Acho também que é uma boa oportunidade para o Exército se relacionar com a comunidade.

O Exército não é inimigo. Aqui ele não sobe com arma, ele sobe com flor, porque ele está coordenado as obras que vão reverter em qualidade de vida.'

Está prevista para o dia 5 de abril um nova visita do ministro à comunidade, para verificar se foram resolvidos os problemas das obras.