Quatro pessoas são presas na Bahia por fraudes contra a Previdência

Agência Brasil

SALVADOR - Um servidor do Instituto Nacional do Seguro Social (NSS), um médico particular e dois atravessadores foram presos hoje na região metropolitana de Salvador pela Força-Tarefa Previdenciária, que é formada pela Polícia Federal, Previdência Social e Ministério Público Federal.

A Operação Guilhotina também cumpriu nove mandados de busca e apreensão. Segundo o Ministério da Previdência, os prejuízos estão estimados em R$ 5 milhões.

A quadrilha é acusada de falsificar atestados médicos para conseguir benefícios por incapacidade. Eles também incluíam vínculos empregatícios falsos nos sistemas informatizados da Previdência e adulteravam os valores de vínculos verdadeiros para aumentar o valor do benefício. A Força-Tarefa Previdenciária já havia prendido ontem 21 fraudadores em Alagoas.

A Previdência Social alerta que nenhum segurado deve contratar terceiros para ter acesso aos seus serviços.