Nigerianos devem pedir refúgio no Brasil

Agência Brasil

BRASÍLIA - Os seis nigerianos que entraram clandestinamente no Brasil pelo porto de Salvador, na última sexta-feira, deverão pedir, ainda nesta quarta-feira, refúgio ao Comitê Nacional para Refugiados (Conare), do Ministério da Justiça. A informação foi dada pela Polícia Federal, em Salvador.

Os nigerianos foram ouvidos pelo delegado da Polícia Federal André Costa de Melo. Segundo informações da assessoria de imprensa da instituição, os nigerianos alegaram que estavam passando por dificuldades financeiras no seu país de origem. No entanto, eles não conseguiram comprovar meios de sobrevivência no Brasil, nem profissão definida.

Caso não entrem com o pedido, ou o refúgio seja negado, serão deportados. Segundo a Polícia Federal, dois deles já teriam sido deportados em fevereiro, quando tentavam entrar ilegalmente no Brasil.

O refúgio tem o objetivo de proteger aqueles que tiveram que abandonar o país de origem por estarem com a vida ou a liberdade em perigo, por razões ligadas a raça, religião ou crença política.