Lula: Na presidência não se deve ouvir a oposição

Portal Terra

RECIFE - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, em discurso no Recife (PE), que quando um político chega à Presidência da República não deve mais ouvir as críticas da oposição. Lula participou da assinatura de início das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Estado de Pernambuco.

- O presidente da República não pode perder um minuto da sua vida respondendo a determinadas criticas da oposição. Quando se chega lá, o presidente tem que abrir os ouvidos ao grito do povo e fechar os ouvidos às criticas da oposição - disse.

Lula voltou a criticar a atitude de alguns políticos às vésperas das eleições que, segundo ele, só valorizam os pobres nesta época.

- É o único momento em que o pobre tem o mesmo peso que o rico. Mesmo que o pobre esteja esfarrapado, na fila da votação, é capaz do candidato chamá-lo de doutor - disse.

O presidente ressaltou que o Nordeste está entra as suas prioridades de governo. Segundo ele, a região não pode continuar a ser a parte pobre do país. - Eu trato o país como eu trato os meus filhos, com o maior carinho do mundo, dando atenção a quem necessita mais e é o Nordeste que necessita mais - afirmou.

Lula disse ainda que o próximo presidente terá a obrigação de continuar as obras do PAC. - Quando terminar o meu governo, quem quer que venha depois tem que cumprir o programa que está elaborado, pois não é feito por mim é feito pelo povo - disse.