CPI da Pedofilia aprova plano de trabaho

Agência Brasil

BRASÍLIA - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia aprovou hoje o plano de trabalho. Como primeira medida, a comissão se reúne com o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa. Estão previstas também reuniões com o ministro da Justiça, Tarso Genro, e os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Ellen Gracie, e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Gilmar Mendes.

A idéia, segundo o relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), é fazer um mapa dos casos de pedofilia no país e, se possível, prender culpados. - Não vamos, de forma alguma, tolerar que esse tipo de crime permaneça impune - disse ele.

- Vamos também reunir uma grande gama de documentos, fazer estatísticas e melhorar a legislação -explicou.

Demóstenes lembrou que processos que correm em segredo de justiça servem para proteger a vítima, mas não impedem que a CPMI puna acusados. - Vamos atrás desses pedófilos, prender e dar a maior privacidade possível às vítimas - enfatizou.

No plano de trabalho constam, ainda, audiências públicas com representantes do Ministério Público Federal e da Polícia Federal especializados na investigação de crimes cibernéticos e o presidente da Associação Brasileira de Magistrados e Promotores de Justiça da Infância e da Juventude. Os senadores vão também determinar diligências consideradas importantes no decorrer das investigações.