Dilma Roussef nega que Lula edite mais MPS que presidentes passados

JB Online

FLORIANÓPOLIS - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, negou, nesta quinta-feira, que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva edita mais medidas provisórias que outros governos. Segundo a ministra, antes de 2003, a média era de 83 medidas provisórias por ano, e desde que Lula assumiu a Presidência da República, são editadas de 40 a 60 medidas anuais.

Apesar de negar o aumento na edição de medidas provisórias, Dilma disse que o presidente Lula determinou o controle no uso desse instrumento legal. De acordo com Dilma Rousseff, o governo já cogita encaminhar alguns assuntos para o Legislativo, como aumento de salário, por meio de projeto de lei. ' As medidas provisórias são essenciais. Não há como ter governabilidade sem elas', defendeu.

Ao lado do presidente Lula, a ministra participou do anúncio do início das obras de revitalização do Maciço do Morro da Cruz, maior complexo de favelas de Florianópolis. Os ministros Hélio Costa, das Comunicações; Márcio Fortes, das Cidades, e Altemir Gregolin, da Aquicultura e Pesca, também participaram da solenidade.