Jobim apresentará à OEA proposta de um conselho regional sul-americano

Agência Brasil

BRASÍLIA - A proposta brasileira de criação de um Conselho Sul-Americano de Defesa será apresentada na próxima quinta-feira, dia 20, em Washington, pelo ministro da Defesa, Nélson Jobim, à Junta Interamericana de Defesa (JID), órgão vinculado à Organização dos Estados Americanos (OEA). Jobim viaja amanhã (18) para os Estados Unidos para uma visita de cinco dias.

A idéia de um conselho responsável pela formulação de uma estratégia regional de defesa foi apresentada por Jobim ao governo argentino no final de fevereiro, durante visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao país. O ministro pretende levar a proposta a todos os países da região a partir de 14 de abril data em que irá à Venezuela.

O Ministério da Defesa não confirma, no entanto, se o assunto será tratado também com o governo norte-americano, nas reuniões que Jobim terá nos próximos dias com a secretária de Estado, Condoleezza Rice, com o secretário de Defesa, Robert Gates, e com a secretária de Transportes, Mary Peters.

Na última semana, em visita ao Brasil, Condoleezza afirmou que os Estados Unidos estão dispostos a apoiar um plano de segurança regional que impeça as fronteiras sul-americanas de servir de esconderijo de terroristas .

Nélson Jobim vai aos Estados Unidos a convite do governo norte-americano. O ministro pretende aproveitar a visita para conhecer a estrutura do controle do espaço aéreo e examinar o processo de integração e funcionamento do Departamento de Defesa norte-americano. De acordo com o Ministério da Defesa, as informações serão utilizadas na elaboração do Plano Estratégico Nacional de Defesa, que deverá ser concluído até o próximo dia 7 de setembro.

A agenda de Jobim nos Estados Unidos inclui encontro com representantes da indústria de defesa, com o objetivo de melhorar o acesso brasileiro às novas tecnologias do setor. O ministro ainda conhecerá o o submarino nuclear USS Scranton (SSN 756), acompanhará demonstração de caças americanos de quinta geração e visitará o Sistema de Controle de Tráfego Aéreo e o Air Combat Command.