Usina de geração de energia por biogás será inaugurada hoje em SP

JB Online

RIO - Será inaugurada a segunda Unidade de Geração de Energia a partir de biogás de São Paulo nesta sexta-feira. Localizada no aterro São João, na Zona Leste, a nova termelétrica vai operar através da recuperação e aproveitamento do biogás formado pela decomposição bioquímica do lixo, também conhecido como Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), acondicionados no aterro sanitário sítio São João, e deve gerar 200.000 MW/h por ano.

O empreendimento é um projeto do consórcio São João Energia Ambiental S.A., formado pela Arcadis Logos Energia S.A., Heleno & Fonseca Construtécnica S.A. e Van Der Wiel. A planta elétrica foi desenvolvida pela unidade de negócios Sistemas de Energia da Sotreq S.A., revendedora exclusiva Caterpillar nas regiões Sudeste, Norte e Centro-Oeste.

O aterro sanitário Sítio São João é de propriedade da prefeitura e iniciou suas operações em 1992, com o propósito de receber uma parcela significativa dos resíduos sólidos urbanos gerados pela metrópole. A área aproximada do aterro é de 85 hectares. A operadora do aterro São João é a empresa Ecourbis Ambiental S.A. e a proprietária da usina termelétrica é a São João Energia Ambiental S.A., que obteve a concessão de captação e tratamento do gás produzido no aterro. A vazão do biogás atualmente está próxima dos 15 mil metros cúbicos por hora.

A lenta decomposição do material orgânico presente no lixo resulta num biogás rico em metano, um dos vilões do efeito estufa. A implantação da usina começou em junho de 2007, com o início da operação de descontaminação do metano. Foram instalados mais de 30 quilômetros de tubulações especiais para a coleta do gás em 150 poços construídos no aterro São João. A instalação do sistema de captação e compactação do gás nos aterros, além de evitar a sua emissão para a atmosfera, permite que 80% do biogás seja utilizado como combustível na geração de energia elétrica. A transformação do metano em biogás irá gerar 200 mil mW/h por ano, o equivalente ao consumo de uma cidade de 400 mil habitantes.

- A concretização desse projeto reforça o cenário de desenvolvimento da bioeletricidade como alternativa sustentável e segura na matriz energética brasileira, rumo à diversificação das fontes de geração, necessária face ao risco de déficit energético no País - afirma Gustavo Sepúlveda, gerente comercial da Sotreq, responsável pelos 16 grupos geradores CAT, modelo G3520C, com potência unitária de 1,54 MW, perfazendo um total de 24,64 MW de potência bruta instalada..

A Unidade de geração de Energia São João é um dos cinco maiores projetos do mundo de controle de gases que causam o efeito estufa a partir do reaproveitamento do lixo aprovados pela ONU como mecanismo de desenvolvimento limpo.

Essa é a segunda Unidade de Geração de Energia a partir de biogás de São Paulo; a primeira usina de biogás da cidade está instalada no Aterro Bandeirantes. A expectativa de geração de créditos de carbono por meio da nova usina é de 800 mil toneladas/ano, volume bem próximo ao que foi negociado no primeiro leilão de crédito de carbono da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), realizado no final de setembro de 2007.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais