Promotor: obras do Masp estariam no leste europeu

Portal Terra

SÃO PAULO - O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de São Paulo investiga se as obras furtadas do Masp, no dia 20 de dezembro, já estariam fora do Brasil. Segundo o promotor Roberto Porto, o destino mais provavél das obras é algum país do leste europeu. As informações são da CBN.

Segundo o promotor, a região da Europa é polo nesse tipo de crime no mercado internacional. O museu foi invadido por quatro ladrões. A ação levou 3 minutos, das 5h09 às 5h12 de 20 de dezembro, e foram furtadas as obras O Lavrador de Café, de Portinari, e O Retrato de Suzanne Bloch, de Picasso.