Condor: Itália pedirá mandado contra brasileiros

Portal Terra

RIO - O procurador italiano responsável pela investigação da Operação Condor na América Latina, Giancarlo Capaldo, disse nesta sexta-feira que o governo italiano expedirá mandado internacional de prisão contra os brasileiros acusados de participação no desaparecimento de cidadãos italianos durante a ditadura militar no Brasil. Em entrevista à rádio Jovem Pan, ele afirmou que o mandado proíbe os acusados de circularem fora do território nacional.

À Operação Condor é atribuída a responsabilidade pela formação de um sistema de inteligência para troca de informações entre as ditaduras latino-americanas sobre os oposicionistas ao regime militar. No período, eram comuns as denúncias de tortura e de desaparecimento e morte de milhares de militantes dos partidos de esquerda na América do Sul.

Capaldo assegurou ter provas que incriminam os 11 brasileiros envolvidos no desaparecimento dos italianos durante o regime militar. O procurador espera que o governo brasileiro apure as denúncias, o que para ele já seria uma vitória.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou na quarta-feira que a Constituição Federal impede a extradição de brasileiros que vivem no Brasil para serem julgados em outros países.

Já os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello e Carlos Ayres Britto disseram que os brasileiros que tiveram a extradição pedida pela Justiça italiana não podem ser julgados porque os crimes realizados na Operação Condor, durante as décadas de 70 e 80, já prescreveram por terem sido cometidos antes da promulgação da Constituição vigente, em 1988.