Lula prestigia formatura de guardas-marinha na Escola Naval

Agência Brasil

RIO - Foi realizada, neste sábado, na Escola Naval, no Centro do Rio, a formatura de 165 novos guardas-marinha. A cerimônia, que ocorre anualmente depois que cada turma recebe quatro anos de instrução, contou com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Como determina a tradição militar, cada um dos novos guardas-marinha - primeiro posto antes do oficialato da Marinha - recebeu sua espada, símbolo do status de oficial das Forças Armadas.

Entre os poucos guardas-marinha que aceitaram ser entrevistados, a opinião é de que as Forças Armadas precisam de mais investimentos para se garantir a defesa do território brasileiro. Mesmo reconhecendo que seu curso na Escola Naval não apresentava deficiências e que os alunos sempre tiveram acesso aos melhores equipamentos e laboratórios, o guarda-marinha Leonardo Paredes, de 24 anos, ressaltou que é preciso investir no reaparelhamento das Forças Armadas.

- É imprescindível o reaparelhamento das nossas Forças Armadas, se nós queremos crescer como um país soberano. Já está provada a riqueza que nós temos no nosso mar. É indiscutível que precisamos ter uma Força Armada a altura, para defendermos isso tudo - afirmou.

Com um sonho de militar que remonta a sua infância, o guarda-marinha Santos Machado, de 25 anos, destacou que a preparação dos militares é muito boa no Brasil, mas que o país peca na falta de equipamentos para as Forças Armadas.

- A busca maior deveria ser na parte de equipamentos, porque o pessoal é muito bem formado e está muito bem preparado - disse.

Na cerimônia de formatura, o presidente Lula não discursou, mas em sua mensagem lida pelo mestre-de-cerimônias, disse que "é necessário investir na Marinha, no Exército e na Aeronáutica. Essa nova etapa da história na qual o Brasil agora ingressa certamente terá impactos positivos para o conjunto das Forças Armadas e fortalecerá ainda mais a certeza de que elas estarão equipadas e preparadas para contribuir com a projeção do país no panorama político estratégico internacional", afirma o presidente na mensagem aos guardas-marinha.

Os guardas-marinha formados, neste sábado, integram a turma Almirante Dodsworth, uma homenagem a Dodsworth Martins, almirante na Segunda Guerra Mundial e ex-ministro da Marinha (1945-1946), e agora farão uma tradicional viagem de instrução a bordo de um navio escola, que passa por vários países.