Violência está relacionada à má-formação na 1ª infância, diz pediatra

Agência Brasil

BRASÍLIA - Um dos palestrantes do 3º Fórum Senado Debate Brasil sobre Políticas para a Primeira Infância Quebrando a Cadeia da Violência, o pediatra Laurista Corrêa Filho acredita que a violência está relacionada à má-formação do indivíduo durante a primeira infância, que vai do nascimento aos seis anos.

- Temos que dar uma atenção para a construção da vida. As pessoas que têm tendência para serem violentas provavelmente têm o cérebro danificado. E se não houver políticas para essa primeira infância, que é a fase mais importante da nossa vida, quando há a construção cerebral, é mais difícil combater a violência - disse Corrêa.

Segundo ele, as formas de reduzir o problema passam pelo acesso ao ensino infantil, o que envolve a atuação do governo.

- Por exemplo, nós temos 9% de crianças com direito a creches. Então, o governo está falhando, seja ele municipal, estadual ou federal. O Fundeb mesmo demorou para sair e ainda está sendo regulamentado - avaliou o pediatra.

O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) destina recursos para a educação infantil, além do ensino fundamental e médio e educação de jovens e adultos.

Laurista Corrêa Filho também destacou a importância do acompanhamento durante o pré-natal e o nascimento do bebê, assim como da assistência à mãe. Além disso, é preciso investir na capacitação de professores e de outros profissionais das creches, ressaltou o pediatra.

Para a especialista em educação infantil da Unesco no Brasil, Alessandra Schneider, um dos desafios é superar problemas que dificultam o acesso às creches, por exemplo.

- Há ainda uma série de problemas, como a precariedade das infra-estruturas, a restrição do acesso das crianças de zero a três anos às creches, acesso desigual quando comparadas crianças brancas, negras, pobres, pardas, e formação de docentes - salientou.

O 3º Fórum Senado Debate Brasil sobre Políticas para a Primeira Infância Quebrando a Cadeia da Violência começou na quarta-feira e terminou ontem. No evento, senadores e especialistas discutiram políticas voltadas para os primeiros anos de vida do ser humano, as raízes da violência e os possíveis modos de prevenção no contexto social.