Ministério assina acordos de cooperação com Equador e Colômbia

Agência JB

RIO - Em missão oficial na Colômbia e no Equador esta semana, o ministro da Cultura, Gilberto Gil, irá assinar acordos de cooperação e discutir integração de políticas públicas de cultura. A medida dá continuidade à articulação do governo brasileiro com os países membros e associados ao Mercosul (Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru), segundo o Ministério.

De acordo com o ministério, terão destaque na missão as ações afirmativas para populações afro-descendentes. A idéia é estimular que os países sul-americanos criem instituições de governo específicas para a gestão de políticas culturais para o setor, como existe no Brasil, desde 1988, a Fundação Cultural Palmares. Até o momento, nenhum país sul-americano instituiu uma entidade governamental específica para o setor, com exceção do Brasil.

Considerado o segundo país latino-americano com a maior população negra, a Colômbia assinará protocolo de intenções com o Brasil que vai permitir cooperação técnica para a estruturação de políticas culturais para os afro-descendentes.

De acordo com o Censo de 2005, residem hoje na Colômbia cerca de 4,26 milhões de negros, o que representa 10,5% do total da população. É a primeira vez que o Ministério da Cultura colombiano é liderado por uma ministra mulher e negra, Paula Zapata.

No Equador, o ministro Gilberto Gil discutirá a pauta com o poeta e ministro Antônio Preciado, que assumiu a pasta em janeiro desse ano. Atualmente, o Ministério da Cultura equatoriano passa por um processo de reestruturação interna e redefinição de suas políticas.