Lula descarta novo mandato e diz que prioridade é crescimento

REUTERS

SALVADOR - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou a possibilidade de um terceiro mandato e reiterou sua posição favorável a um período maior para presidente da República, sem reeleição.

Lula considerou o assunto extemporâneo e fora da agenda política do país no momento, apesar das articulações de deputados da base governista para tentar aprovar medidas que podem levar a um terceiro mandato.

- A prioridade agora não é o terceiro mandato. A prioridade é consolidar o crescimento do Brasil internamente e no mundo; consolidar o Brasil como grande nação - disse Lula a jornalistas, em Salvador, onde inaugurou um centro tecnológico vinculado ao Senai.

Lula se disse surpreso ao ser indagado sobre o tema do terceiro mandato e alertou para os riscos de se alterar as regras democráticas na América Latina.

- Democracia é bom demais e a gente não pode brincar com a democracia nos países da América Latina - disse Lula, referindo-se a experiências vividas na região que acabaram em regimes autoritários.

Para Lula, que já foi reeleito, se o Congresso quiser fazer uma reforma política, "todo mundo conhece minha tese" favorável a "mandato maior que quatro anos, sem reeleição."

- Eu agora estou quase proibido de tocar nesse assunto, porque não vou dar palpite no mandato do meu sucessor - comentou.