Lula comemora seus 62 anos e descarta um terceiro mandato

Agência JB

RIO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou a possibilidade de um terceiro mandato, durante coletiva à imprensa neste sábado, dia 27, durante a comemoração de seu aniversário de 62 anos, no Palácio da Alvorada. Ele disse que o Brasil precisa de alternância do poder para fortalecer a democracia.

- Continuo dizendo que esse negócio de você achar que tem pessoas que são imprescindíveis, insubstituíveis não existe na política. Está cheio de brasileiros e brasileiras com condições de governar o país afirmou.

A imprensa questionou Lula sobre o assunto porque durante a semana, jornais noticiaram que deputados aliados teriam sugestões preparadas para permitir um terceiro mandato, e que planejam colocar em breve a discussão na pauta de votações do Congresso Nacional.

Lula também falou sobre o direito de greve dos servidores públicos, regularizado esta semana pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ele ressaltou que 'cruzar os braços é uma conquista universal para os trabalhadores no mundo inteiro, mas que greves não são férias e, portanto, não seria justo receber o salário pelos dias parados'.

Lula sugeriu que a regulamentação da matéria poderia ser feita junto com os sindicatos dos servidores e enviado de comum acordo para o Congresso Nacional, mas destacou que não há pressa para que isso aconteça.

Inevitavelmente, o assunto CPMF também foi comentado. Lula disse que está bastante tranqüilo por saber que 'o Senado tem clareza do que significa a arrecadação para o Orçamento da União'.

- Eles sabem o compromisso que temos com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e a quantidade de dinheiro que os governadores vão receber para fazer investimento em obras de saneamento básico. Acho que vai ter barulho, mas a maioria dos senadores votará favorável porque eu acredito que a maioria é responsável por esse país elucidou.