Ministro faz apelo e pede mais recursos para a Secretaria de Pesca

Agência JB

RIO - O ministro da Secretaria Especial da Aqüicultura e Pesca, Altemir Gregolim, fez um apelo aos integrantes da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) para que eles apresentem emenda ao projeto de lei orçamentária de 2008, em favor da pasta, no valor de R$ 20 milhões.

Gregolim sugeriu duas alternativas para a destinação dos recursos, uma das quais a cobertura de despesas com estudos necessários à demarcação de zonas de produção pesqueira em reservatórios de grandes hidrelétricas e na costa marítima, requisito para a concessão de lotes de pesca a pescadores ou empresas. Como segunda finalidade, citou projetos de infra-estrutura em zonas de pesca artesanal, como fábricas de gelo e unidades de beneficiamento de pescado, para organização da atividade em condições físicas e sanitárias adequadas.

- A infra-estrutura é um dos grandes gargalos do setor, onde é preciso produzir com maior valor agregado e para que também se tenha preços mais acessíveis ao consumidor - disse.

No momento, disse o ministro, a produção pesqueira nacional está situada em torno de 1 milhão de toneladas anuais, o que equivale a uma produção de riquezas da ordem de R$ 5 bilhões e a ocupação de 3,5 mil. Observou que os números estão muito aquém do potencial do país, que poderia chegar a produzir 20 milhões de toneladas anuais, já que pois possui recursos hídricos e clima favoráveis, além de espécies promissoras.

- Se explorar esse potencial, o Brasil pode gerar na atividade até US$ 200 bilhões e gerar 10 milhões de empregos diretos e indiretos. Para 2010, informou, a secretaria trabalha com a meta de elevar a produção anual para 1,7 milhão de toneladas ressaltou.

Com agência