Manifestantes são detidos quando tentavam chegar ao gabinete de Renan

Agência JB

BRASÍLIA - Seis manifestantes da Juventude Popular Socialista, ligada ao PPS, foram detidos pela segurança do Senado, quando tentavam chegar ao gabinete do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Eles pretendiam entregar a Renan e a outros senadores peemedebistas sandálias de dedo, como resposta à declaração feita na semana passada pelo senador Wellington Salgado (PMDB-MG), que classificou os dissidentes de seu partido de 'franciscanos'.

- Trata-se de um protesto às ações dos senadores, que usam o Senado como um grande balcão de negócios, principalmente em cima das declarações de nosso grande senador Wellington Salgado, que disse que só vão votar as matérias importantes se ganhassem as chinelinhas de dedo - disse o secretário nacional de Organização do PPS, Anderson Martins. Segundo ele, os manifestantes foram ao Congresso Nacional para 'exorcizar o Senado sob a proteção de São Calheiros'.

Com informações da Agência Brasil