Passeata na Paulista pede transparência nas concessões de rádio e TV

Agência JB

RIO - Um grupo promoveu, na tarde desta sexta-feira, na Avenida Paulista, uma manifestação que pede transparência nas concessões de rádio e TV. De acordo informações da Polícia Militar, aproximadamente 150 pessoas participaram da entrega simbólica de um contrato popular a representantes da TV Gazeta listando dez compromissos a serem assumidos pelas emissoras de rádio e TV.

Nesta sexta-feira, dia 5, vencem as concessões de uma série de veículos. Entre elas, emissoras próprias e afiliadas da Rede Globo, Bandeirantes, Record e CNT/Gazeta. Os manifestantes, segurando balões coloridos com a frase da campanha

A manifestação terminou por volta das 15 horas, na esquina da Avenida Paulista com a Rua Augusta, quando os manifestantes soltaram os balões e entregaram uma cópia do contrato popular a representantes do grupo CBS, que detém a concessão de várias rádios e cuja sede está instalada nesse cruzamento.

Segundo Bia Barbosa, integrante da organização Intervozes - Coletivo Brasil de Comunicação Social, a manifestação pretende sensibilizar e discutir com a população a questão das concessões no Brasil. Barbosa disse ainda que o ato não é contrário às concessões e a nenhuma emissora em particular e que os manifestantes pretendem apenas denunciar o funcionamento e a exploração das concessões no país .

- As poucas regras estabelecidas não são cumpridas pela imensa maioria das emissoras comerciais e não há nenhum tipo de fiscalização do Ministério das Comunicações e da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) - afirmou. Durante a manifestação, foi entregue e protocolada na Justiça Federal uma ação civil pública contra três emissoras de TV paulistas que veiculam publicidade 24 horas por dia. De acordo com Barbosa, o limite para veiculação de publicidade pelas emissoras é de 25% da programação. Uma cópia da ação também foi entregue ao Ministério Público Federal.

Com agências.