Negros e pardos são maioria dos atendidos por Programa Bolsa Família

Agência Brasil

BRASÍLIA - A maioria dos atendidos pelo Programa Bolsa Família é formada por pessoas que se declararam pardas e negras.

A constatação está no Perfil das Famílias Beneficiárias do Programa Bolsa Família, divulgado nesta terça-feira, dia 21, pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Segundo os dados, dos 45,8 milhões de beneficiários, 57,4% se declararam pardos; 7,8%, negros; 28,4%, brancos, 0,4%, amarelos; e 0,5% indígenas.

- Pardos e negros são os maiores beneficiados. São as pessoas mais pobres do nosso país - reiterou a secretária Nacional de Renda de Cidadania do MDS, Rosani Cunha.

Quanto ao sexo, a maioria (53%) é mulher. Em relação à idade, do total de atendidos pelo programa, menos de um terço tem entre 7 e 15 anos (13,8 milhões de pessoas).

Com relação aos responsáveis legais (cerca de 11 milhões) dos beneficiários, os dados mostram que 92,1% são do sexo feminino. Isso ocorre porque o responsável legal, geralmente, é a mulher.

Em relação à idade dos responsáveis legais, 3,7 milhões tem entre 35 e 44 anos. m seguida está a faixa etária de 25 a 34 anos (3,6 milhões); de 45 a 54 anos (1,9 milhão); de 55 a 64 anos (793,3 mil); de 16 a 24 anos (745,9 mil); e mais de 65 anos (258,2 mil).

A pesquisa mostra também que 16,2% dos responsáveis pelo recebimento do benefício se declararam analfabetos; 40% estudaram até a quarta série; e 24,6% até a oitava série do ensino fundamental; 12,3% concluíram o ensino médio; 0,3%, o ensino superior; e outros 6,6% não deram informações.