Lula se declara garoto-propaganda da Embraer

REUTERS

BRASÍLIA - Em cerimônia na fábrica de Embraer nesta terça-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou que é garoto-propaganda da companhia e previu uma revolução na aviação brasileira com a expansão da venda dos jatos da empresa para o mercado regional.

- Eu tenho viajado muito o mundo e feito propaganda da Embraer. Eu seria um garoto-propaganda e meio se ela tivesse um avião que pudesse atravessar o oceano - disse Lula.

O presidente usou como exemplo da ampliação da aviação regional, que exige aviões menores que os fabricados pela Boeing e pela Airbus, o contrato assinado esta noite entre a Embraer e a BRA.

A empresa aérea, que até agora só utilizava Boeings, adquiriu 20 modelos 195 da Embraer, com capacidade para até 118 passageiros. O valor do pedido é de 730 milhões de dólares e a empresa ainda tem a opção de adquirir outros 20 jatos.

O presidente da Embraer, Frederico Curado, justificou a preferência de Lula pelos aviões da companhia por ela ter sido estatal.

- O presidente Lula tem esse carinho com a empresa porque ela nasceu no ministério da Aeronáutica e foi estatal até 12 anos atrás - afirmou.

Depois de visitar dois andares da companhia onde são fabricados os aviões e ter entrado em muitos deles, Lula voltou a dizer que toda vez que viaja de avião entrega a vida a Deus.