SP: Ministra promete estimular turismo em estâncias turísticas

Agência Brasil

BRASÍLIA - A ministra do Turismo, Marta Suplicy, se comprometeu com prefeitos de 67 estâncias turísticas de São Paulo a instalar três dos 23 restaurantes-escolas para as cidades, nesta segunda-feira.

- A capacitação profissional tem sido um eixo do nosso trabalho, porque a gente sabe que turismo tem de ter qualidade. E para ter qualidade tem que ter qualificação - afirmou Marta Suplicy, lembrando que o turismo é uma das áreas que mais emprega no Brasil.

Os prefeitos apresentaram à ministra propostas para fomentar o turismo e criar estratégias para melhorar a divulgação de suas cidades.

- As estâncias já foram muito poderosas em São Paulo e devem voltar a ser - afirmou a ministra.

A ministra voltou a falar do programa Viaja Mais, Melhor Idade, com previsão de lançamento em setembro, e que pretende estimular o turismo para os aposentados. O programa vai abrir crédito consignado (desconto em folha) para aposentados, pensionistas e pessoas com mais de 60 anos interessadas em comprar pacotes turísticos.

- É um projeto que, acredito, tem muita chance de dar certo. São pacotes rodoviários por volta de R$ 400 e pacotes aéreos por volta de R$ 700, podendo pagar em seis ou dez vezes - informou.

Para o presidente da Associação das Prefeituras de Cidades Estância do Estado de São Paulo (Aprecesp), Antonio Carlos de Faria, o programa do governo deverá também estimular o turismo nas estâncias turísticas do estado.

- O programa Viaje Mais, Melhor Idade irá arregimentar, para o turismo, pessoas com mais de 60 anos e acesso a crédito consignado para os que recebem aposentadoria do INSS, com juros abaixo de 1%. Sem dúvida nenhuma, poderá ser muito bem aproveitado pelo turismo das estâncias paulistas - disse.

O programa, segundo a ministra, depois dos aposentados será estendido para estudantes e trabalhadores na ativa.

- As pessoas já perceberam que elas podem viajar, já podem gastar. Não está na cesta do trabalhador o consumo de viagens, e pode entrar - afirmou.