Ministro pede a CPI para adiar depoimento

Agência Brasil

BRASÍLIA - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, pediu à Comissão Parlamentar de Inquérito do Apagão Aéreo da Câmara que remarque seu depoimento, anteriormente previsto para a próxima terça-feira. Ele deverá acompanhar viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para São José dos Campos (SP) nesse dia. Segundo as assessorias de Jobim e da CPI, ainda não há definição sobre a nova data para a participação do ministro.

Os parlamentares querem saber das medidas para resolver o problema da crise aérea. Segundo a previsão de agenda da CPI divulgada na semana passada, na quarta-feira, a comissão tem reunião às 11 horas para a votação de requerimentos de convocação de autoridades para esclarecimento sobre o acidente com o avião da TAM, que matou 199 pessoas, no dia 17 de agosto, e solicitação de informações e de material das investigações do acidente.

Às 13 horas, os deputados tomam o depoimento do diretor de Segurança Operacional, Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac), Jorge Luiz Brito Velozo.

A diretora da Anac, Denise Maria Ayres de Abreu, será ouvida pelos deputados da CPI do Apagão Aéreo na quinta-feira (23), a partir das 9 horas.

Ainda na quinta-feira, a partir das 13 horas, os deputados vão tomar o depoimento do controlador de tráfego aéreo em São Paulo e presidente da Federação das Associações Brasileiras de Controladores de Tráfego Aéreo, Carlos Trifilio.