Tragédia da TAM: Parentes de vítimas fazem nova manifestação

Agência Brasil

BRASÍLIA - Um mês e um dia depois do acidente com o Airbus A320 da TAM, em que morreram 199 pessoas no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, familiares de vítimas realizaram manifestação em Porto Alegre, com uma passeata entre o Monumento do Laçador e o Aeroporto Salgado Filho.

Segundo Daniel Cassol, irmão de Lina Barbosa Cassol, de 28 anos, uma das vítimas, entre 200 e 300 pessoas participaram da manifestação (para a Brigada Militar, eram cerca de 100 manifestantes).

Cassol informou que houve discordância entre os manifestantes, porque membros dos grupos autodenominados Cansei e Luto, Brasil, "politizaram os protestos contra o governo, inclusive com faixas de 'Fora, Lula', atitude que não foi aceita pela maioria dos familiares de vítimas do acidente".

Daniel Cassol disse:

- É evidente que o governo federal tem culpa, esse e o anterior, como têm culpa a agência reguladora [a Anac], a TAM, a Infraero, a fábrica do Airbus. Mas nosso interesse não é transformar esses protestos em discurso político-eleitoral, queremos a punição dos culpados, a transparência das investigações, a reparação indenizatória devida - disse.