Suposto 'laranja' de Renan se diz disposto a acareação com usineiro

Portal Terra

MACEIÓ - O empresário alagoano Ildefonso Antonio Tito Uchôa Lopes colocou-se à disposição do Conselho de Ética do Senado para uma acareação com o usineiro João Lyra, que o acusa de ser 'laranja' do presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), na compra de um jornal em Maceió e de duas emissoras de rádio no interior do Estado.

Em ofício enviado ao corregedor-geral do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), Tito Uchôa afirma que, se for convocado para prestar depoimento e para ser acareado com João Lyra, comparecerá "com imenso prazer" ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado.

Nesta quinta-feira, Tuma foi a Maceió para tomar o depoimento do usineiro alagoano. Lyra confirmou que foi sócio de Renan Calheiros na compra dos veículos de comunicação e apresentou a Tuma uma série de notas promissórias assinadas por Uchôa para tentar comprovar que ele seria o representante de Renan no negócio.

Para tentar contrapor as declarações de Lyra, Tuma disse que procurou Uchôa para ouvir sua versão. O corregedor informou, no entanto, que não conseguiu localizá-lo, e a informação que lhe foi passada é que o empresário alagoano estaria em Brasília. No ofício dirigido a Tuma, Tito Uchôa qualifica as acusações de João Lyra de "descabidas".