Senado vai discutir formas de combate o trabalho escravo no Brasil

Agência JB

RIO - A falta de infra-estrutura nas delegacias regionais do trabalho será um dos temas da audiência pública que será realizada nesta quinta-feira, dia 9, no Senado, para discutir o cumprimento do plano nacional de erradicação do trabalho escravo pelas autoridades federais.

A audiência faz parte das ações da subcomissão de combate ao trabalho escravo, presidida pelo senador José Nery (PSOL/PA).

Mais de 70 entidades devem participar do evento que terá a presença do ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

O senador José Nery explica que a intenção é obter dados sobre a aplicação do plano. Entre as informações que devem ser prestadas pelo ministro estão o volume de recursos aplicados nas ações e número de pessoal envolvido.

- Queremos saber quais as perspectivas para o cumprimento das metas do plano - diz Nery.

As informações são de que, a erradicação do trabalho escravo no Brasil está comprometida pela falta de recursos. Há problemas nas delegacias e sub-delegacias regionais do trabalho, onde faltam equipamentos básicos como carros e telefones. Outro problema grave é a falta de auditores o que faz com que apenas um 30% das denúncias sejam apuradas.

O presidente da subcomissão demonstra preocupação também com as ações para atendimento aos trabalhadores libertados. A falta de apoio tem provocado um alto índice de reincidência.

- O trabalhador é solto, volta para casa, mas continua sem perspectiva de trabalho e por isso acaba caindo novamente em falsas promessas de emprego. É importante romper esse ciclo e para isso precisamos criar programas de qualificação e geração de emprego - disse.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais