Calheiros: PSDB diz que inquérito agrava situação

Portal Terra

BRASÍLIA - O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), afirmou nesta segunda-feira que o pedido do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, para que Supremo Tribunal Federal (STF) abra inquérito contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), agrava a situação do senador.

Na opinião de Virgílio, essa é uma amostra clara de que a Casa passa por uma situação política muito difícil. Para ele, Calheiros deveria se afastar do cargo, pois está fazendo o Senado "sangrar" a cada dia.

- A instituição não pára de sangrar. Todos os dias sangra um pouco. As vezes mais, as vezes menos. O pedido do procurador é uma amostra de que a situação se agrava, de que estamos sendo corroídos por fatos todos os dias - afirmou Virgílio.

Os tucanos têm reunião marcada para amanhã com o objetivo de decidir se também apresentam uma nova representação contra Calheiros. O Democratas também tem encontro marcado no mesmo sentido. Além disso, o líder José Agripino Maia (Democratas-GO), confirmou nesta segunda que o partido fará obstrução aos trabalhos na Casa enquanto Calheiros estiver na presidência.

- Nós temos de passar para o País a nossa indignação; nós temos de mostrar que aqui nem todos são iguais; nós temos de dar a oportunidade, sim, ao Senador Renan Calheiros de se defender, de apresentar as suas evidências, e, ao final, votar. Mas, daqui até votarmos 'sim' ou 'não' para absolver ou para condenar Renan, é preciso que esta Casa tenha o direito de ser vista, e bem vista, pela opinião pública. Eu só vejo um caminho: votarmos 'não' sob a presidência de Renan Calheiros, que, neste momento, é investigado, e isso significa investigação sobre o Senado da República - afirmou Agripino Maia.

Os dois principais líderes da oposição, Maia e Virgílio, também usaram a tribuna do Senado mais uma vez nesta segunda-feira para pedir a saída de Calheiros. A pressão contra o senador tornou-se mais forte após denúncia da revista Veja, que diz que Calheiros teria usado "laranjas" para comprar emissoras de rádios em seu estado.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais